17 junho 2013

Suas crianças derrubando reis





No final da noite de hoje (17), os filhos da revolução finalmente acordaram o Gigante Adormecido. A faísca da revolução inflama no peito de cada brasileiro, mesmo nos que se dizem contra tudo isso.Eles sentem e sabem que a mudança está próxima! E que noite memorável estamos vivendo.

Resta manter a esperança - aquela pura, quase infantil - de que iremos aprender a honrar a verdadeira democracia nas próximas eleições. E caso nos vejamos a mercê de outro abuso da nossa insistente tentativa de fazer esse voto valer, que mergulhemos nas ruas novamente. 

O bem estar do povo é um dever do Estado e da Nação, não acabe apenas a um lado. 
Contudo, que essa chama que arde no peito da juventude e dos mais velhos, não se apague tão fácil. Que essa luta democrática seja fincada na nossa cultura.
Ao fim dessa noite, enquanto as manifestações ainda ocorrem em SP, DF e RJ, me pergunto: será que hoje nos tornamos mais irmãos? Atingimos a Fraternidade ao lutar todos juntos? O amanhã tratá a minha resposta.

À frente deste País precisamos de humanos, e não de máquinas loucas por poder, precisamos de pessoas que se importem com a saúde e a educação de seu povo, mas nós também devemos nos importar! Dessa vez, duvido que a memória seja curta, nós lembraremos dos rostos, das promessas. E caso necessário as ruas serão tomadas novamente.
De nossos próximos candidatos a representante devemos exigir debates e propostas, com argumentos e realidades expostas, não apenas uma enxurrada de ofensas ou propagandas pessoais.A política não é essa propaganda cheia de imagens e frases emocionantes, a política não deve comover. Deve raciocinar a realidade, sem perder o olhar humano.

Não é por 0,20 centavos e só não sabe disso quem não quer!
À aqueles que estão nas ruas sentindo isso na pele, ou aos que estão lendo e vivendo isso através das lentes de diferentes olhares, obrigada! 
Estamos mudando a história deste País, para quê fim? Só o futuro dirá! Felizmente, zumbis inertes que fomos estão exalando vida e luta e o poder ao povo retorna! 

Estamos longe do fim, longe da igualdade e liberdade plena, porém, que todo esse movimento memorável não seja em vão. Que seja apenas no vento o cheiro da nova estação. E que todos vejam que a mão que alimentava o conformismo brasileiro está prestes a ser cortada fora pelo poder do povo!

O poder está na voz, então brada Brasil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário