18 março 2013

REDENÇÃO - SEM VAMPIROS





' Em A Casa você encontrará quatro pessoas com os corações atormentados em busca de perdão. 
Aprenderá que o perdão é o sentimento mais nobre em nosso caráter e tão poderoso que poderá unir os que estão do lado de cá com os que já foram para o lado de lá.. 
Descubra um romance delicioso, afetivo, que trata de sentimentos e vida após a morte. '   Quando leio as obras do André Vianco espero pelo sobrenatural. Aguardo a entrada poderosa do vampiro, o pulo feroz e mortal do lobisomem e até mesmo a aparição do Tinhoso. Deve ser porque o primeiro livro de Vianco que li foi 'Bento' (incrível!), que trata de um mundo devastado, sem comunicação, sem sonhos e assomado de vampiros. 
Inicialmente, por já estar acostumada com esse outro lado de Vianco, achei a narrativa de 'A Casa' desinteressante. Entretanto, os dramas dos personagens e, principalmente, a curiosidade foram me prendendo.
Em "A Casa" não há vampiros, nem lobisomens sanguinários e, nem o Tinhoso dá o ar da graça. É um mundo como o nosso, e o sobrenatural está visível apenas para aqueles que precisam enxergá-lo, na trama, para aqueles que precisam de uma segunda chance na vida. 
Uma segunda chance quase sobrenatural.
 
A curiosidade do leitor é atiçada e então, sem escapatória digna, me vi imersa nas poucas páginas do livro (são 227 apenas). 

"Afundou a cabeça no colchão. O travesseiro estava

tentando lhe contar um segredo. Ficou quieta. O travesseiro estava sussurrando alguma
coisa. Passou a ouvir sua respiração. As paredes estavam se movendo, tornando o
quarto mais apertado."


São quatro narrativas paralelas, sobre quatro pessoas que tiveram a sua vidas massacradas por uma escolha do passado e vivem atormentadas.
A viagem quase psicodélica de uma das personagens me fez sentir exatamente o que ela sentia naquele momento, e imagino, seria uma cena fantástica no cinema.
É quase impossível não se envolver com essas histórias. Um romance que mexe diretamente com as mazelas emocionais humanas, e transborda de sentimentos. 
"Sua imaginação estava ativa. As vozes. Mais de três tons diferentes. Sussurrando coisas. "
Esses personagens tão humanos, terão a redenção e a segunda chance que tantas pessoas desejam na vida. É uma jornada curiosa.
Um daqueles livros que o final te faz sorrir e acaba valendo a pena chegar ao fim da narrativa.

Em alguns momentos você sente que falta algo na trama, porém o final compensa as palavras que nunca foram ditas.

S. Olivx

Nenhum comentário:

Postar um comentário